TEMPO DE CUIDAR: O trabalho de cuidado não remunerado e mal pago e a crise global da desigualdade

TEMPO DE CUIDAR: O trabalho de cuidado não remunerado e mal pago e a crise global da desigualdade

A desigualdade social sofrida em diferentes escalas ao redor do mundo é responsável por desamparar milhões de pessoas, em especial mulheres que realizam o trabalho não remunerado de cuidar dos seus lares e movimentam 10,8 trilhões de dólares por ano. O artigo permite medir detalhadamente as injustiças que formam o abismo social sofrido por, principalmente, regiões africanas e da América Latina. Além disso, fornece um olhar sobre quais são as particularidades de raça, gênero e sexualidade que influenciam poucos a permanecer no topo da pirâmide econômica enquanto aniquila tantos outros indivíduos.

CONTRIBUIÇÕES PARA O PERFIL DO PROFISSIONAL DE SUSTENTABILIDADE

CONTRIBUIÇÕES PARA O PERFIL DO PROFISSIONAL DE SUSTENTABILIDADE

Com o aumento da demanda populacional em iniciativas sustentáveis em todos os setores da sociedade, sejam eles empresariais ou políticos, também presenciamos o aumento do número de profissionais focados na atuação da área da sustentabilidade. O artigo visa identificar e explicar o perfil mais comum desses trabalhadores, assim como entender o cenário em que estão inseridos e quais são as principais dificuldades.

PESQUISA GESTORES DE ORGANIZAÇÕES SOCIAIS DE BASE COMUNITÁRIA – ESPM Social Rio de Janeiro

PESQUISA GESTORES DE ORGANIZAÇÕES SOCIAIS DE BASE COMUNITÁRIA – ESPM Social Rio de Janeiro

Conheça a PESQUISA sobre GESTORES DE ORGANIZAÇÕES SOCIAIS DE BASE COMUNITÁRIA realizada pela ESPM Social Rio de Janeiro. Contou com o apoio do Centro ESPM de Desenvolvimento Socioambiental (CEDS) e do cRio – ThinkTank da ESPM Rio. Clique e veja mais!

A Sustentabilidade Empresarial como Vantagem Competitiva em Branding

A Sustentabilidade Empresarial como Vantagem Competitiva em Branding

Este artigo evidencia a sustentabilidade empresarial como uma oportunidade para novas estratégias em branding, ilustrado pelo caso de duas empresas brasileiras, mostrando seus benefícios para a marca e para perenidade das organizações. Autores: Larissa Fontoura Berlato, Fabiane Saussen, Luiz Salomão Ribas Gomez

Análise da Relação Sustentablilidade e Posicionamento de Marca Corporativa e sua Criação de Valor

Análise da Relação Sustentablilidade e Posicionamento de Marca Corporativa e sua Criação de Valor

Artigo mais acadêmico, visa analisar a relação existente entre a preocupação sustentável em seu tripé econômico, ambiental e social com a gestão do posicionamento de marca associada à sustentabilidade. Autores: Alessandra Carlise Mittmann e Daniel Eduardo Monteiro Clique aqui e veja