A desigualdade social sofrida em diferentes escalas ao redor do mundo é responsável por desamparar milhões de pessoas, em especial mulheres que realizam o trabalho não remunerado de cuidar dos seus lares e movimentam 10,8 trilhões de dólares por ano. O artigo permite medir detalhadamente as injustiças que formam o abismo social sofrido por, principalmente, regiões africanas e da América Latina. Além disso, fornece um olhar sobre quais são as particularidades de raça, gênero e sexualidade que influenciam poucos a permanecer no topo da pirâmide econômica enquanto aniquila tantos outros indivíduos.

Autores:

Max Lawson, Anam Parvez Butt, Rowan Harvey, Diana Sarosi,
Clare Coffey, Kim Piaget e Julie Thekkudah.

Fonte:

Oxfam GB – Oxfam Internacional


TEMPO DE CUIDAR: O trabalho de cuidado não remunerado e mal pago e a crise global da desigualdade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *